Local: Biblioteca da Escola Secundária José Estêvão, Avenida 25 de Abril, 3811-901 Aveiro

Local: Biblioteca da Escola Secundária José Estêvão,
Avenida 25 de Abril, 3811-901 Aveiro

ANIMAIS

Animais! apresenta um conjunto de imagens e textos sem relação aparente entre si. Os textos são retirados de legendas de livros de divulgação científica destinados às famílias, populares nos anos 70, e abordam temas relacionados com a adolescência, alimentação ou velhice entre os humanos. Nas imagens surgem animais antropomórficos e humanos animalizados em constante interacção. Neste aparente caos, uma mensagem surge: Foi-se o instinto, ficou o apetite. O homem tenta a todo o custo afastar-se do resto do reino animal e nessa ânsia esquece o essencial: a sua própria natureza. Sim, nós também estamos nas tabelas de Lineu. A abrir o volume, um texto retirado da obra de 1872, The Expression of the Emotions in Man and Animals, de Charles Darwin. Em Animais!, José Feitor aprofunda o conceito de apropriação gráfica, utilizando indiscriminadamente imagens e textos alheios numa combinação única. Acaso e conceito coabitam neste projecto gráfico.

2024-04-15T14:31:11+00:0015.04.2024|

NANCY IN USA

Um autêntico guia para compreender a produção artística contemporânea na voz da mais desbragada personagem de BD do século passado: Nancy, de Ernie Bushmiller. Um exercício de détournement pelo designer gráfico e web artist Filipe Matos. Texto introdutório de Daniel Seabra Lopes.

2024-04-15T14:31:10+00:0015.04.2024|

FOSSO #1

Um libelo que faz uso dos diferentes géneros da ficção científica, como a Sociologia e a História, para reflectir sobre a mais empedernida das facetas da humanidade: a desigualdade.

2024-04-15T14:31:10+00:0015.04.2024|

NÉSCIO, REVISTA PORTUGUESA DE IDÂIAS

O projecto Néscio nasceu com o propósito de fazer um exercício gráfico de observação e comentário sobre o quotidiano do país. Esta ideia resultou, sem dúvida, do contexto conjuntural que se vive em Portugal desde a década de 90: a estagnação económica, acentuada pela permanência dos quadros mentais do analfabeto-catolicismo e pela sensação angustiante do "isto não vai lá", têm criado um vazio que se projecta e expande pelos mais variados quadrantes da vida portuguesa. Aquilo a que a crescente ordem dos opinadeiros de jornal (outro sintoma de decadência) chama a "crise identitária". Por outro lado, muitos dos artistas gráficos nascidos na ressaca de Abril e do Prec raramente tratam o país e os seus problemas no seu trabalho, preferindo muitas vezes lidar com a digestão das referências culturais e estéticas das culturas europeia e americana que marcaram a nossa geração. O resultado prova que vale a pena transformar o quotidiano português numa fonte inesgotável de inspiração, tanto no que diz respeito aos conteúdos como às imagens.

2024-04-15T14:31:10+00:0015.04.2024|

SATANIC HOLIDAYS/ DAYS OF CELEBRATION

Depois de Pedro Lourenço, com Blues Control, a bola passa para José Cardoso (membro do colectivo Salao Coboi): Satanic Holidays/ Days of Celebration é um verdadeiro exercício de deboche gráfico: uma longa série de estampas coloridas e tramadas em que a apropriação gráfica, alimentada por sobreposições, distorções e pelos inimitáveis apontamentos gráficos do José Cardoso (Fafe, 1984), nos remete para imagens cuja familiaridade é apenas aparente. Neste all-colour zine, o Grande Satã vai de férias ao Hawaii!

2024-04-15T14:31:10+00:0015.04.2024|

UMA PERNA MAIOR QUE A OUTRA

José Feitor ajusta contas com memórias que hoje lhe parecem tão assombrosas como as cenas de um filme de ficção. O confronto com esse passado foi desencadeado pelo primeiro contacto com o livro de fotografias de António Gonçalves Pedro, de Mora (ed. Câmara Municipal de Mora, Set. 2003). Muitas das imagens resultam de apropriações gráficas dessas fotografias. Deformação, vergonha e culpa no trabalho mais pessoal e pungente deste ilustrador.

2024-04-15T14:31:10+00:0015.04.2024|