Local: Biblioteca da Escola Secundária José Estêvão, Avenida 25 de Abril, 3811-901 Aveiro

Local: Biblioteca da Escola Secundária José Estêvão,
Avenida 25 de Abril, 3811-901 Aveiro

A MALDIÇÃO DO MONTE DA MINA

"A Maldição do Monte da Mina, narra a vida dos alunos da Turma de 82 a 86 que frequentou a Escola do Monte da Mina. O texto de Nuno Sousa e Ana Torrie, ficciona a vida de cada um dos alunos, que culmina sempre com um desfecho trágico. Na página esquerda é apresentado um pequeno texto, identificando o aluno e a sua biografia trágica; na página direita surge um desenho de Ana Torrie. Os desenhos decalcam as poses solenes e formais que se adoptavam antigamente sempre que se tiravam fotografias. Fico com a sensação que os autores partiram de um conjunto de fotografias, do género das que se encontram à venda na Feira da Vandoma, e depois imaginam uma narrativa trágica para cada uma das imagens." Texto de Erradiador no Blog "My Nation Underground"

2024-05-12T22:06:54+00:0012.05.2024|

MISTER, HERANÇA SEM TESTAMENTO

"Mister foi editado pelo colectivo Senhorio, que durante 5 anos promoveu diversas iniciativas artísticas e culturais no Porto. Um pouco de história para enquadrar: "Os projectos mais megalómanos ficaram pelas intenções. Alguns deles foram motivo de reuniões, conspirações, textos e desenhos, muita conversa fora de horas. Enquanto isso, era preciso pilim para obras e materiais, rendas que começaram a acumular, ganhar a vida. Conseguimos boas receitas a vender cenas e merdas na Vandoma, fizemos festas para ajudar a pagar os custos do espaço, fanzines e desenhos para venda, concertos. No meio disso tudo, os projectos que mais queríamos realizar ficaram em águas de bacalhau, talvez por perda de pica, por falta de acordo entre os intervenientes, por falta de verbas, por não fazerem falta. Não tínhamos nenhum programa nem éramos metódicos. Um palpite: gostamos de ocupar o espaço das coisas por cumprir. Ao longo de 5 anos muita gente passou pelo Senhorio, para trabalhar no espaço, para participar nas reuniões e nos projectos que nunca seriam realizados, para cantar e fazer canções, para beber uns copos e ver o que os outros andavam a fazer. Tornou-se um espaço de transição entre a escola e o mundo do (des)trabalho, um espaço [...]

2024-05-12T22:06:54+00:0012.05.2024|